CRMV-RS
CRMV-RS


Campanha ‘Guarda Responsável – Eu sou uma vida’ tem lançamento oficial neste sábado na Expointer
23-08-2019

Iniciativa do CRMV-RS, que tem o apoio do Sulpetro e o patrocínio da Supra, busca conscientizar a população das responsabilidades em cuidar de uma vida

O Brasil é um dos países com maior número de animais de estimação do mundo, e ocupa o quarto lugar no ranking global, com 132,4 milhões de exemplares, de acordo com o Levantamento de Animais de Estimação no Brasil, do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), apurado em 2013. Esse número deve ser ainda maior, já que os dados oficiais mais recentes são de cinco anos atrás, o que também faz crescer a preocupação com a necessidade dos cuidados em relação a esses pets. Para ressaltar a importância da responsabilidade na hora de decidir levar um bichinho para casa, o Conselho Regional de Medicina Veterinária do Rio Grande do Sul (CRMV-RS) promove o lançamento oficial da campanha “Guarda Responsável – Eu sou uma vida”, durante a Expointer 2019. O evento de apresentação da campanha ocorre neste sábado, dia 24, na Casa do Médico Veterinário, no Parque de Exposições Assis Brasil, em Esteio (Quadra 45), às 15h30min.

 

As peças gráficas da campanha que detalham essas dicas estão disponíveis para download gratuito em www.crmvrs.gov.br. O espaço Adote uma vida para alegrar a sua (http://www.crmvrs.gov.br/adote_uma_vida.php), que integra a campanha Guarda Responsável, é um canal do CRMV-RS para auxiliar na adoção de animais. Pode participar, gratuitamente, toda pessoa que tiver um animal de qualquer espécie para doação. Basta preencher o formulário no botão Quero doar. O anúncio ficará disponível por 6 meses e poderá ser recadastrado. Quem está em busca de um pet pode conferir o perfil completo dos candidatos a um novo lar e dicas importantes de como estar preparado para ter um outro morador na casa.

 

O objetivo da campanha Guarda Responsável – Eu sou uma vida, que tem o apoio do Sindicato Intermunicipal do Comércio Varejista de Combustíveis e Lubrificantes do Estado do Rio Grande do Sul (Sulpetro) e patrocínio da Supra, é apresentar dicas de médicos veterinários e zootecnistas que ajudem na tomada de decisão para que a compra ou adoção tenham comprometimento. “Quando se estimula a guarda responsável e a sociedade tem consciência da importância do seu papel na vida dos animais, é possível reduzir consideravelmente o abandono que, além de crime, é um ato de crueldade”, destaca Lisandra Dornelles, presidente do CRMV-RS.

 

A campanha “Guarda Responsável – Eu sou uma vida” aborda os deveres e responsabilidades que o tutor deve ter com o animal, incluindo alimentação, cuidados com a saúde, lazer, higiene e assistência veterinária, entre outros.
Justamente por não prever esses fatores, muitas famílias largam seus pets à própria sorte. Portanto, ao decidir por ter um bichinho de estimação, é preciso ter em mente quem poderá cuidar dele em períodos de ausência, como férias e viagens.

Também devem ser apontadas as despesas que um novo membro da família trará. Um animal, de acordo com a espécie, pode viver de 2 a 80 anos e, conforme envelhece, tende a desenvolver doenças cujo o tratamento, às vezes, requer altos custos. É fundamental oferecer comida de qualidade, água fresca e abrigo. Vacinação, castração, higiene e combate a parasitas são essenciais, especialmente para cães e gatos.

 

E, tudo isso, sem esquecer que é preciso dedicar tempo proporcional às necessidades da espécie, e que amor e carinho garantem o bom desenvolvimento dos bichinhos. Estar ciente das necessidades físicas, hábitos, temperamento e porte da espécie facilita na escolha de um pet que combine com o estilo de vida da família.

 

Números de pets no Brasil
Cães, aves e gatos, que estão entre os mais procurados por quem quer ter um pet – e, consequentemente, são as principais vítimas de abandono – representam o maior volume de exemplares. Segundo o IBGE, em 2013 o País contava com 52,2 milhões de cães, 37,9 milhões de aves canoras e ornamentais e 22,1 milhões de gatos, o que coloca o País no segundo lugar em quantidade dessas espécies. Já os peixes (18 milhões, de acordo com o IBGE) dão ao Brasil a 10ª colocação no ranking mundial, enquanto os répteis e pequenos mamíferos (2,2 milhões) colocam o País em 9º lugar na classificação global.

 

Como agir em caso de abandono
Denunciar e evitar o abandono de animais são obrigações legais de todo cidadão, mas, mesmo assim, muitos deles são deixados ao relento. Ao encontrar um bichinho, ajude-o! Você pode capturá-lo em uma caixa de transporte, com os devidos cuidados se ele estiver com medo, arisco ou assustado. Abrigue-o em um local reservado em casa para que ele não tenha contato com seus pets até que passe por uma consulta veterinária. Se não tiver como ficar com ele, busque uma adoção responsável.

 

Maus-tratos e abandono são crime
Denúncias de maus-tratos e abandono devem ser feitas em delegacias de polícia, Ministério Público, secretarias de meio ambiente estaduais e municipais e Ibama (em casos de animais selvagens, silvestres e espécies exóticas). Se a pessoa envolvida for médico veterinário ou zootecnista, procure o CRMV ou CFMV.

 

Assessoria de Comunicação do CRMV-RS
Cristine Pires (jornalista MTB-RS 7847)
Amanda Porterolla (designer gráfica)
Rafaela Santos (estagiária de Jornalismo)
Contatos:
(51) 2104-0577
assimprensa@crmvrs.gov.br
www.facebook.com/crmvrs
www.crmvrs.gov.br
https://twitter.com/crmvrs
https://www.instagram.com/crmvrs





Conselho Regional de Medicina Veterinária do Rio Grande do Sul
Rua Ramiro Barcelos, 1793/201 - B. Bom Fim - Porto Alegre/RS - CEP: 90035-006
Fone:(51) 21040566 - crmvrs@crmvrs.gov.br